Apresentando: uma série de mentiras deslavadas.

Melius Zapiranga Bongo, um homem sincero. O admirável visionário, de aguçado faro para talentos inexplorados. O empresário, homem de negócios. Na contramão do senso comum, o extraordinário inovador inventivo. O homem comum, simples e gentil. Bigode brilhante, ligeiramente grisalho. Terno e gravata sempre muito bem alinhados. Duas mãos esquerdas. Vistas cansadas. Melius, o paranóico, o maníaco-depressivo, o obsessivo-compulsivo, o agorafóbico, o germofóbico, o esquizofrênico, o hipocondríaco. Melius, o conquistador, o cavalheiro. Melius, o oráculo, o psíquico. O psicótico, violento. Melius, o beberrão. O bundão, o covarde, o medroso. O herói, o líder, o artista. Melius, o incompreendido, o solitário, o maldito. Melius Zapiranga Bongo, um zé-ninguém invisível.

2 comentários:

Anônimo disse...

Melius era o nome de um filho da puta que robou umas galinhas de um sítio que tinha lá em Itaparica.

Binsley disse...

Melius, o ladrão de galinhas.